12 de novembro de 2011

o ladrão e a sombra rosa.

Tem certas coisas que acontece na vida da gente que nem mesmo a gente entende,não é verdade? Tem muita gente nesse mundo sem noção das coisas e das atitudes.
Até os ladrões estão virando consultores de moda sabia?! E gente, nem eu acreditei.
Estava eu na minha rotina a acordar praticamente as cinco da manhã em pleno sábado ,tomando café (quase dormindo) pra ver se acordava , e eu a organizar minha bolsa (na verdade um mundo)  em apenas 10 minutos para ir ao trabalho,organizei tudo, dicionário (que sempre carrego,bíblia,mp5,carregador,celular,maquiagem...) e muitas outras coisas que toda mulher não largar jamais, aproveitei para passar um batom  e uma sombra rosa clara só pra disfarçar a cara amassada em plena manhã.Até aí ,tudo bem.
Eu ia pegar o mesmo caminho para pegar o busão de todos os dias ,mas acabei mudando itinerário pra economizar tempo ,só tinha um porém, a rua era esquisita pra caramba,isso era!
Fui seguindo na rua tranquilamente ,então vi o cara meio estranho, tava meio drogado  e estava falando ao celular dizendo que a barra tava limpa e que a parada tinha dado certo,eu sou morena e nessa hora fiquei branca ,azul,rosa,verde e  mesmo assim continuei andando querendo disfarçar o meu 99% de medo naquele momento e assim comecei apressar meus passos,quer dizer quase estava correndo.
Passei por ele que estava perto de um poste e mesmo assim escutei uma voz:
Ele  disse- Ei menina, para ai agora!
Eu fiquei de costa pra ele como estava, quem é tem força nas pernas nessa horas não é mesmo?
Ele disse: -Olha aqui pra mim ?
Eu pensei, to lascada ,além de ser assaltada o ladrão ainda quer apreciar minha beleza !
Eu parei , disfarcei o medo ,  e olhei para ele e  disse: Oi moço!(Tentando ser gentil) 
Nesse momento ele começou a gritar desperadamente :
- Ele disse: Voce não tem vergonha na cara não é?  
- Paralisei nesse momento e fiz umas das minhas mais caras estranhas que tenho e continuei olhando para ele.
E continuou gritando:
Ele: Você não tem vergonha não é? Sair uma hora dessas com uma sombra rosa?
Eu :ham?, o que? (quase não acreditei)
Ele :Isso mesmo,ta fora de moda,e não estamos no carnaval, tira esse coisa cor feia ai!
Eu: Era só o que me faltava, eu pensei ! Em plena quase 06:00 horas da manhã escutei isso!
 ( fiquei peia da vida)
Nesse exato momento não foi ele quem gritou não ,foi eu mesmo , disse que me poupasse com seus comentários e que a minha sombra rosa eu não iria tirá-la do meu rosto não.
Ele permaneceu resmungando da cor e eu de suas palavras,segui meu caminho para o trabalho e ele  acredito  eu , deve ter terminado seu dia criticando as maquiagens, as cores de sapatos e os vestidos  de todas as mulheres que passaram naquela rua.
Eu confesso que já vi de tudo,mas esse de ladrão  dando dicas de maquiagem foi a primeira vez!
Os ladrões querem está até na moda,de qualquer forma da próxima vez que encontrá-lo vou lhe indicar uma revista de maquiagem de cores do verão ou indicá - lo a ler um blog,pra  ver se ele tem um pingo de bom senso.
É bem certo que ladrões estão mudando de cara, e de estratergias ,e enquanto isso, eu vou continuar usando a sombra rosa de todos o dias.
Tamara que essa moda não pegue , porque se pegar,vai sair muito marmanjão com um olho rosa,aliás com todas as cores.
 Brincadeirinha !


obs : Fato verídico.                      
                                     (Samara Veras)



5 comentários:

samara veras disse...

Fato veridico,eu mereço!!!
!
ladrão gaiato!

Allan Souza disse...

Nossa que coisa.. É vivendo e vendo coisas novas viu,,, esse ladrão mito... kkkk bixo gaiato .... So samara veras pra me fazer rir uma horas dessas que livramento hein... ninguem merece...

carlos emanuel bezerra alves disse...

Os homens também tem um olhar sensivel mesmo aqueles que achamos brutos,rs rs

samara veras disse...

ESSA FOI BOA ,né CARLOS.!
KKKKKKKKKK NESSE CONTEXTO!

Geisa Magna disse...

Oi Samara, vim retribuir a visita e o carinho no seu blog.
Obrigado por fazer parte do Dentro Dela..
Seja sempre bem-vida, a casa é sua!

Beijos'

Pages - Menu