15 de janeiro de 2012

Decidir...eis a questão.

Em uma conversa com um grande amigo no msn fui proposta a escrever sobre algo que  jamais  havia refletido antes, que e a questão das inúmeras decisões que tomamos todos os dias,seja na vida ,seja trabalho e também no amor.
Elas começam desde vestir uma roupa legal para trabalhar bem cedo até a opção do que jantar a noite.
Eu particularmente detesto ficar em cima do muro, a minhas decisões nem sempre foram as melhores ,porem sempre foram as mais sensatas , é claro que algumas eu  errei por decidir sem algum prévio pensamento , mas que me serviu de lição posteriormente.
Acredito que todas as decisões na vida são meramente importantes , e tem muita gente por ai que não tem noção das consequencias que elas podem gerar em uma escolha errada, que através dela pode mudar a sua vida i.
Resolvi  expor a opinião do meu amigo Rivelino Moreira sobre esse assunto;


Decidir...eis a questão.
Todos nós enfrentamos no nosso dia a dia a difícil tarefa da escolha. Precisamos decidir desde as coisas mais elementares, até as mais cruciais. E essa não é uma tarefa nada fácil,  a verdade é que preferiríamos não termos que escolher, mas essa opção não nos foi dada. Há questões que não podemos ficar em cima do muro. Não podemos titubear. Não podemos cogitar com duas possibilidades. Situaçoes em que não existe um meio termo. As vezes o desejo do nosso coração é que mais de uma coisa pudesse ser abraçada ao mesmo tempo. Que houvesse mais de uma resposta. Dois caminhos talvez. Varias possibilidades. Um sem número de opções. A grande verdade é que a cada dia que surge somos colocados diante da inquietante possibilidade da escolha e dessa situação não podemos nos eximir. Decidir é preciso.

Que a gente vai passar a vida inteira fazendo escolhas e tomando decisões nessa vida isso não há
como fugir, pois nem sempre fáceis e escolhas nem sempre tão legais assim, mas que irão tem o seu papel decisivo no nosso 'eu' e na nossa sociedade.

E pra finalizar deixo meu puxão de orelha para todos aqueles que vivem em cima do muro no amor  e na vida como um todo ,pessoas essas que tem medo de ousar  e ser feliz, pois a ninguém vive pela metade.

Samara Veras.

5 comentários:

Rivelino disse...

Texto de leitura boa, agradável e necessária. Parabens pela desenvoltura, simplicidade e honestidade com o tema proposto. Parabéns... que sejamos mais decididos e menos reticentes.

Samara Veras, disse...

Texto muito lindo, meu amigo Rive se garantiu com toda sua linguagem culta e objetiva,
Grande e futuro escritor;)

Fique mais um segundo... disse...

Oi, Samara, boa noite!!
Decidir é o maior de todos os privilégios. Consideremos que as duas outras únicas opções são: ter tudo já dedidido por alguém, e viver a vida de marionetes; ou não ter a liberdade ou o poder de escolha, e viver uma vida de escravo ou limitado fisica ou mentalmente. Então, graças a Deus, podemos decidir. Escolher é maravilhoso. Raramente, isso representa, de fato, um peso. Algumas decisões, na vida, felizmente poucquíssimas, colocam-nos num beco sem saída. Mas a grande maioria é exercer coragem e sabedoria mesmo. No amor, especialmente. Todos nós sabemos o que é e o que não é. Então...
Um beijo carinhoso
Doces sonhos
Leo

Maria Rita disse...

Muitas pessoas deixam de ousar com medo de errar. Não seria melhor ousar e SE errar, enxergar o erro não como um "erro" mas como mais um aprendizado na vida ao invés de pensar em como poderia ter sido por não ter se arriscado? A vida de ninguém nunca será perfeita, mas a grande diferença é como nós enxergamos cada erro, que na verdade é um aprendizado. Um aprendizado para que possamos nos tornar pessoas melhores. Vamos ousar um pouco mais, vamos brincar de ser feliz. Adorei o assunto que você abordou Samara!

Roberto Filho disse...

Escolhas bem feitas ou mal feitas, tanto faz! Texto muito boom! linguagem acessível e agradável.
;*

Pages - Menu