6 de janeiro de 2012

minha escrita


Escrevo porque gosto , porque quero , e porquê  isso me faz muito bem , não espero a inspiração pra sair um bom texto e uma boa poesia, pois a minhas fontes maior chama-se vida e amor.
Não escrevo para eu me promover , nem muito menos para agradar alguém   , acredito que quando você faz aquilo que gosta , tudo fica mais bonita e mais doce.
Acho que  como na vida e no amor temos altos e baixos ,  e eu não seria fiel a mim mesma em expor o que  penso apenas em momentos bons ou esperar aquele instante mágico para sair um bom texto.
Escrevo quando estou chateada com alguma coisa , quando estou de mal com a vida e quando faço as pazes com ela, posso dizer que meu celular é prova disso, seja em qualquer lugar ou momento ,quando quero jogar pra fora o que meu 'eu' quer dizer digito e salvo e deixo guardado.
Confesso , que leio meus textos duas vezes no máximo e depois fico enjoada deles e já penso em outro que possa me surpreender novamente , e quero mais outro e outro ...
Enfim, vou continuar me  aperfeiçoando nessa arte com meus textos, sei também que preciso melhorar,possa
ser que eu mude com o tempo e tambem meus textos ,pois eles partem de mim e eu deles.
De qualquer forma vou continuar aqui escrevendo sem obrigação e por puro prazer ,pois melhor do que isso
não existe, disso eu tenho certeza .


Samara Veras.

4 comentários:

Romário Pinheiro disse...

A sua escrita é simples e terna, pois transmiti ao leitor a sua personalidade e alma. Gosto muito de visitar seu blog. Um grande abração!

Vinicius disse...

Samara, tu estás certa: É preciso se aperfeiçoar sempre. Evoluir sempre. E para isso é preciso continuar escrevendo, lendo, estudando, experimentando, existindo, vivendo. Buscando. Como dizia Flaubert, "compor é como criar uma pirâmide."

Abraço

Guilherme disse...

Escrevo porque me atrevo. Escrevo pra me perder, e para me salvar; a encontrar respostas nas entrelinhas da vida que não vejo quando olho pela janela. Escrevo a janela, e o jardim inteiro. Escrevo também pra colorir sombras que vivem dentro do coração. Escrevo pra confessar minhas verdades e enfeitar minhas mentiras. Escrevo porque escravo. Escrevo pra nunca mais precisar escrever.

Roberto Filho disse...

Poucos tem o dom de botar em letras as vivências, e vc tem! A habilidade de usar as palavras é admirável para quem sabe fazer refletir ao ler um texto seu.
admiro-te!

Pages - Menu