5 de março de 2012

desapegue, apenas ame!

             "Coragem, às vezes, é desapego. É parar de se esticar, em vão, para trazer a linha de volta. É permitir que voe sem que nos leve junto. É aceitar que a esperança há muito se desprendeu do sonho. É aceitar doer inteiro até florir de novo. É abençoar o amor, aquele lá, que a gente não alcança mais."
                                                               Ana Jácomo



Depois da saga de poesias  aqui no blog ,estou eu aqui para começar esse mês de março com uma poeminha da Ana , que fala bem qual real motivo da reflexão do texto de hoje.
O tema geral chama-se apego ,não sei qual a tendencia que temos para se apegar não só em sentimentos as coisas ,como também as pessoas, sinceramente não sei o porquê de não transformar isso tudo em  amor.

Vejo cada vez mais as pessoas serem tratadas como alguma 'coisa' sem definição , e outras vivenciando um relacionamento com outra, pelo simples fato em ter alguém, como também pessoas que  vivem dependentes em função de algo para preencher um vazio interior.Isso não é amor, isso é apego.

Apego  as pessoas, as coisas materiais,a um emprego, a uma amizade, a um sentimento adormecido por alguém , a um amor de projeção, a uma faculdade, a sua própria família.E por que não amar tudo isso?
De que vale tanto apego se não doamos nosso amor em  100%?

De que adianta sermos metade e não inteiros em verdade e amor?
De que adianta querer mentir pra si mesmo e viver em uma ilusão sobre seus próprios sentimentos? De que vale se apegar as coisas e pessoas se o verdadeiro  amor alí não existe?
O amor é mais que isso, o amor é sereno , é doce, e mesmo que ele exista  a distancia ele permanece vivo , pois ele é algo que faz bem para alma e não causa dependência.
O amor não é falta de liberdade e sim a presença dela.

É bem certo que criamos projeções ao longo das nossas vidas e permanecemos nelas durante algum tempo, mas que depois  percebemos que tudo aquilo não passou de algo que nunca existiu, e que no final das contas nunca foi apego, aliás você se permitiu amar, fez sua parte e é isso que importa.
Ame alguém ou alguma coisa independente de qual papel ela tenha na sua vida, procure não se apegar e sim amar verdadeiramente seja o que for.

Guardo comigo todas as pessoas que amo, e que vivem longe dos meus olhos , e  mesmo a distancia elas permanecem  nas minhas orações e na minha felicidade
Vou continuar amando e desapegando daquilo que já não se completa na minha vida e  na  minha alma,vou continuar sendo eu mesma .Desculpas , eu não sei amar pela metade, a vida ta ai pra isso.
Quem não é sincero consigo mesmo e com os outros , não merece o melhor que vida tem para oferecer.

Samara Veras.

2 comentários:

Sahara Higino disse...

De todo enredo;
O encantamento.




Fico a segui-la.
Paz!

Fique mais um segundo... disse...

Oi, Sam, bom dia!!
A "saga das poesias" deve sempre continuar. Você também é excelente nelas.
De fato, apegar-se tem um lado positivo e outro negativo. Achei muito interessante sua abordagem sobre o lado negativo, como oposto ao amor completo e verdadeiro. Neste sentido, amar é muito difícil para gerações que sempre aprendem a dar-se cada vez menos para obter cada vez mais. Vivemos no meio de uma geração que quer pegar (apego) em vez de deixar-se pegar (apego também, no sentido positivo). Há uma corrupção dos relacionamentos sendo ensinada como válida. Que fazer? Continuar amando. Não abrir mão, não desistir, jamais, de amar...
A Sam cronista é tão boa quanto a Sam poetisa!
Um beijo carinhoso.
Doces sonhos
Leo

Pages - Menu