7 de fevereiro de 2013

ainda resta.

Que não se perca em mim a vontade duradoura de ser feliz,e que essa lagrimas que vez ou outra fala por dentro,fique quieta por um momento.É tudo que preciso pra acalmar os mares íntimos de saudade e amor.E isso só acontece quando tudo parece perdido.Somente parece,pois ainda resta uma esperança,e eu não a largo jamais.
                                                                                     Samara Veras

Um comentário:

Relicário disse...

E que não perca não, nunca! Que não se disperse essa loucura que os dias traçam por entre os dedos e as vontades insistem em se pendurar no vão dos cílios. Que todo amor seja uma forma de recomeçar e as esperas, ainda estejam frescas no peito, como flores recém descobertas pra além do seu próprio jardim.

Coisa linda, Samara.

beijo na alma,
Sam.

Pages - Menu