16 de março de 2013

a semente.

                      

O amor que ela carrega no peito é maior do que tudo,acredito que vez ou outra é maior do que ela mesma.Ela o ama (in)condicionalmente,disso é bem certo.As vezes ela se perde nessa imensidão de sentimentos,mesmo sem perceber.Já em outras vezes ela se encontra nele.
Ela fugiu desse sentimento,mas parece que não têm jeito.E quando a saudade aperta ela se encontra colhendo sentimentos,mesmo com toda a ausência dele em dias de solidão.
Ela o espera,e contas o dias para reencontrá-lo novamente.Ela não sabe ao certo o dia,mas ainda resta esperança,nem que seja pouco.
Essa semente foi plantando e hoje ela cresceu,permanece viva.Mesmo sem perceber,ela cresceu e deseja cada vez mais desabrochar em amor.E nesse meio tempo ela permanece calma e serena ,acreditando que os dias que está por vir trará o seu amor de volta.E quando tudo isso acontecer ,ela não vai deixar ele ir embora nunca mais.
                                                                                      Samara Veras


2 comentários:

Célia Maria de Sousa Arruda Jacobino disse...

Olá!
As sementes plantadas com amor e regadas com carinho,só teremos uma colheita repleta de amor e paixão.Quando o amor voltar,jamais deixá-lo ir embora,jamias.
Visitando amigos encontrei o seu link,vim conhecer e já estou a te seguir.
Te convido para que possa conhecer o meu cantinho,espero que goste.
Felicidades.

Uma canção pra você viver mais disse...

Que lindo!

Beijo na alma,
Sam

Pages - Menu