6 de abril de 2013

o caminhar de paz.




Deixa ela seguir seu caminho,alguém gritava distante,acreditando que seus passos eram grandes e certos.Um pouco cansada,um tanto perdida em seus pensamentos Flora seguia suas atividades,suas sagas atividades diárias.E se ousasse em digerir seus pensamentos,deveria além de ter ouvidos,um enorme coração.
Ela respirou profundamente e por um momento percebeu que ainda estava viva,apesar de todos os seus pesares.Seus pés doíam,seus olhos estavam cansados,seu corpo meio frágil falara  por si sobre suas lutas,sobre a ausência de dias pra si, só pra si.
Ainda sim,ela caminhava sem medo,com uma paz na sua alma inigualável,com uma única certeza que isso ninguém podia lhe roupar,ninguém.
                                                                                   Samara Veras


Nenhum comentário:

Pages - Menu