27 de setembro de 2013

pedaço de nós






 Sempre tive comigo que  sempre deixamos um pedacinho de nós por onde passamos, a verdade é que só doamos para o outro aquilo que temos. Indaguei aos quatro ventos do mundo o porquê de perdermos a presença de quem realmente faz falta, de quem só nos trás boas vivencias e grandes gentilezas, o mais difícil diante de tudo isso, que é essas verdadeiras pessoas vêm e vão, embora rápido, sem um motivo se quer para um adeus. Elas se vão, sem nossa permissão,sem um aperto de mão qualquer e em meio a isso a gente não entende,luta e reluta e por fim compreende

Compreende que quem gosta e ama de verdade evita partidas, principalmente o sofrimento do outro, compreende, que mesmo  que usemos  muitas palavras,elas jamais irão decifrar  o ponto final, compreende, que assim como a dor de quem fará falta a sua falta também já e por si uma dor .

E com isso tudo a gente segue, lembrando sempre dos momentos que deixamos, dos sorrisos que compartilhamos, das alegrias e tristezas que essas pessoas dividiram com a gente, e que ficaram para sempre registrado na nossa memória, no nosso caminhar, na certeza que mesmo estando longe, essas pessoas se encontram perto de nós, em saudade, em vida.

Como tudo nesse caminhar, a vida segue, nos molda, nos edifica, não para nós, mas para o outro,pois todos os dias Deus nos dá oportunidade de externalizar o que temos de mais valioso ,que é os nossos sentimentos.E em meio a todas as idas e vindas o quê nos resta é valorizar  cada minuto que temos ao lado de quem exala amor,esse e o nosso maior dever

Acredito que cada pedaço de nós deixamos no outro, e o outro deixa em nós. E mesmo sem palavras para encerrar esse texto, Charles Chaplin fala melhor por mim “A vida me ensinou a dizer adeus às pessoas que amo, sem tirá-las do meu coração.”

 Texto : Samara Veras


Nenhum comentário:

Pages - Menu