4 de março de 2015

vestindo uma nova vida



                                                                   Imagem : google

Me sinto totalmente outra, não pelos 25 anos, e nem por me considerar uma menina mulher jornalista (rs), não, não é por isso, mas pelas mudanças que a vida me propõe  Sei que na minha vida muita coisa mudou, e tem mudado, e pelo andar da carruagem vai continuar mudando, e muito. Mas me sinto outra, começando por dentro, e refletindo por fora.

A vida tem dessas coisas, ela te sacode 360 graus e você precisa se adequar a ela, ao seu ritmo, ao seu bailar. Acredito que você muda quando você começa a abrir mão de muitas coisas, muitaS delas. É um processo simples, a gente começa pelo guarda roupa e termina no coração.

A gente vai mudando, mudando de visão de mundo, de delicadezas, de canções, de amores, de sentimentos, de paixões, e futuramente também de casa. A gente vai largando o que nunca nos pertenceu, o que nunca foi de fato nosso. O que é da gente mesmo é nosso, envelhece com a gente, até mesmo no transcorrer dos nossos últimos dias.

É um processo natural, simples como o amor de Deus. A gente nem mesmo percebe os mínimos detalhes, mas aprecia as mudanças. É preciso largar o que já não nos cabe, assim como é preciso se desprender daquele vestidinho da adolescência que a gente insiste em deixar no guarda-roupa, que a gente insiste em ter, mas que já não nos veste mais.

Assim como as mudanças que acontecem através das nossas peças de roupas, no processo natural da vida, com os nossos sentimentos também não é diferente. É preciso ousadia, sensatez e valores cristãos para seguir em frente, apenas na paz. Sem buscar entendimento para inúmeras coisas, tendo como um único objetivo, viver.

Cora Coralina já dizia, "Recria tua vida sempre, sempre. Remove pedras, planta roseiras e faz doces. Recomeça, e por aqui também não é diferente, a vida nos muda, e a gente muda com ela, nos torna outra, bem mais feliz.


Enquanto isso é hora de viver bons momentos, a gente muda, e muda o mundo. É a arte de viver. A gente inicia por dentro, e reflete por fora. Nesse tempo os sonhos se renovam, florescem através de uma nova graduação, uma nova viagem, e um novo entendimento espiritual, sendo o novo bem mais bonito. Um tiquinho dali, e daqui vai nos moldando de ser a gente.É preciso, nos torna bem mais feliz.

E se também não for pedir muito, aí de vez em quando, a gente já com um novo coração, se permite a um novo vestidinho simples, põe aquela rasteirinha, e revoluciona o mundo, começando pela gente, é claro.É mais que preciso!  Beijo Grande Gente!!


Samara Veras 

Nenhum comentário:

Pages - Menu